domingo, 19 de novembro de 2017

ORGANIZAR AS PARALIZAÇÕES COTIDIANAS

 São muitas  paralizações levadas pelos próprios trabalhadores, e sem participação dos sindicatos das categorias envolvidas, são paralizações que demonstram o desespero da classe trabalhadora, chantageada entre trabalho precário ou fome, o que não é liberdade de escolha, mas de escravidão ou morte.  Muitas terceirizadas paralizam atividades em defesa de direitos, patronais abafam e tentam perseguir companheiros.  Contra a perseguição aos companheiro é importante a organização, não nos sindicatos vendidos e aliados das patronais, mas por laços de apoio mutuo e solidariedade entre trabalhadores. Propagar greves e paralizações, piquetes, denunciar por todos os meios. Os sindicalistas pelegos estão perdendo o controle, a classe trabalhadora em muitos casos recentes avança a contragosto dos sindicatos oficiais.  Núcleos e sindicatos unidos em apoio mutuo e solidariedade tem mais força, a justiça do trabalho já começa a colaborar com os exploradores assim como quer a reforma do temer, agora mais do que nunca - ação direta!   Defender os companheiros em organização no local de trabalho, apoiar as lutas cotidianas, organizar a resistência economica dos explorados.  

EM DEFESA DA CESTA BÁSICA E VALE ALIMENTAÇÃO

 Em defesa de direitos e contra a ganancia e o abuso patronal. Trabalhadores sob atestado médico não devem perder cesta básica e vale alimentação, a atitude de cortar esse direito de trabalhadores que estão doentes evidencia como os patrões não se importam conosco. Chamam de "colaborador" pra tentar amaciar, acalmar revoltas justas e tentar fazer a gente acreditar que somos sócios, mentira, somos peodutores de riqueza roubados cotidianamente para que empresários enriqueçam.  Os grandes proprietários possuem metas de avanço de suas redes, e nós, a classe trabalhadora mal consegue pagar o aluguel ou comprar a casa própria - os de cima só enriquecem, para os pobres sempre muita exploração e nenhum direito.  Quando um trabalhador exerce sua atividade doente esta colocando em risco todos os seus companheiros, além do próprio trabalhador doente. Os patrões só enriquecem, os trabalhadores sujeitos a todo tipo de abuso, não aceitamos o corte de direitos de trabalhadores afastados, atitude covarde das patronais.
 Avancemos na luta em defesa de nossos direitos sem esperar nada dos sindicatos vendidos.

EM DEFESA DE NOSSOS DIREITOS!



COB-AIT 1906

terça-feira, 7 de novembro de 2017

VOTO NULO 2018

 NÃO SUSTENTE PARASITAS
    V O T E N U L O
pratique ação direta
  

EM DEFESA DE NOSSOS DIREITOS

O boicote é justo! 
 Cortar beneficios tais como cesta básica e vale alimentação de trabalhadores sob atestado médico é um abuso patronal.
 A atitude de cortar um direito porque o trabalhador esta doente coloca todos em risco. Imagine um operador de máquinas, que para não perder cesta básica vai trabalhar mesmo estando doente - é perigoso para o operador e todos os companheiros. Nós estamos endurecendo a luta contra essa prática patronal - propomos o boicote as empresas onde existe isso - supermercados e comércio  em geral, até empreiteiras onde a organização de paralizações é o caminho para pressionar os exploradores. 
  Não podemos mais aceitar abusos calados, em cada local e de acordo com as possibilidades boicotar exploradores, promover a defesa de nós mesmos com as armas que temos. 

 Em defesa de nossos direitos
Cesta básica e vale alimentação são complemento necessário diante dos salários de miséria.  


Sindivários Araxá
COB/AIT 

domingo, 29 de outubro de 2017

SOLIDARIEDADE CONTRA A REPRESSÃO

"A anarquia é a mais alta expressão de ordem"

(Eliseu Reclus)

O anarquismo luta pela igualdade entre todos os seres humanos, por máxima liberdade individual e coletiva, sem Estados e nem patrões, sem toda violência cotidiana que presenciamos. Os pobres sofrem, a classe trabalhadora sofre constantemente a violência de um Estado repressor que existe para proteger os crimes dos ricos, nós protestamos contra tudo aquilo que nos escraviza e violenta, o sistema de saúde, a falta de moradia, precarização laboral, racismo, machismo, homofobia - o anarquismo naturalmente luta contra todos os preconceitos e modos de exploração. Históricamente são os sindicatos anarquistas os responsáveis pelos minimos direitos de que dispõe a classe trabalhadora, o anarquismo esta na origem das lutas e conquistas da classe trabalhadora. Quando afirmamos a violência do Estado, isso não são palavras ao vento - são fatos! O Estado brasileiro roubou nossas organizações com a criação da CLT, anarquistas foram enviados para campos de concentração, o governo jamais reconheceu os crimes de Estado praticados contra anarquistas e nossas organizações, não interessa aos exploradores que o povo saiba a verdade - a Confederação Operária Brasileira é a primeira organização operária do país, os pelegos ainda nem haviam nascido.
 Repudiamos a repressão contra quaisquer individuos, expressamos repúdio e revolta com a perseguição contra elementos e organizações no Rio Grande do Sul, não temos vinculos e inclusive muita divergências organizacionais - acreditamos no sindicalismo anarquista como meio para emancipação da classe trabalhadora- mas entendemos que os perseguidos no Rio Grande do Sul são inocentes vitimas da repressão do Estado capitalista.  Expressamos solidariedade aos reprimidos e perseguidos, se toca em um toca em todos, independente de organização, nossa seção sindical expressa também total repúdio a imprensa e suas mentiras sensacionalistas - como o ignorante mau intencionado repórter do sbt que vinculou anarquismo e nazismo, merece recordar que nós anarquistas somos os maiores inimigos dos fascistas e nazistas ao longo da história (vide revolução espanhola e retomada de Paris pelos aliados) a midia mente pois sabe que a única ameaça real aos exploradores é a organização anarquista da sociedade, sob bases de apoio mutuo, solidariedade e autogestão dos meios de produção. Entendemos o ocorrido no RS e nos solidarizamos, entre 2012 e 2013 tomamos uma posição oficial contra a violência, assim mesmo os repressores  trataram de acusar anarquistas, são as covardias dos repressores.
  Total solidariedade aos reprimidos e perseguidos no RS!  

#EuSouAnarquista

Sindivários Araxá
COB-AIT


quinta-feira, 26 de outubro de 2017

A classe trabalhadora organizada



Estamos todos cansados de saber que o sindicalismo institucionalizado não nos defende, o chamado sindicalismo pelego e seus profissionais sindicais são na verdade grandes aliados dos patrões. Para nos defender só nossa própria organização - para que em cada local de trabalho exista defesa.  Trabalhador - a solução não esta nas urnas -  mas na ação direta, nós mesmos tomando decisões sobre aquilo que nos interessa.
  Para organizar un núcleo reuna companheiros e companheiras, estabeleçam acordos e metas para avançar de acordo com a realidade de cada local de trabalho,  identifiquem possiveis colaboradores da patronal e evite listas de presença.  Não devemos temer - a solidariedade é nossa maior arma que os exploradores tentam destruir, a classe trabalhadora organizada é mais forte e só assim podemos enfrentar os exploradores.

* Para organizar uma seção sindical basta um grupo de trabalhadores conscientes.

* Para métodos de luta: da greve à sabotagem - solicite em  nosso local o cadernos "tecnicas de luta"
Trabalho da CNT-França traduzido pela FOSP/COB AIT .

* Evite o isolamento, busque se federar com outras organizações sindicais sob os mesmos principios, o federalismo torna a classe trabalhadora mais forte.


Não podemos esperar soluções por parte do sindicalismo pelego, se estamos perdendo direitos isso se deve aos acordos entre governo, pelegos e patrões.  Reclamar não basta, é necessário e urgente se organizar e lutar!

CONTRA O CORTE DE BENEFICIOS DE TRABALHADORES COM ATESTADO MÉDICO.

 É uma prática abusiva, e que coloca o trabalhador em risco, para não perder cesta básica e cartão alimentação trabalhadores se sujeitam a trabalhar doentes.  As empresas pensam apenas no próprio lucro e não se importam com a nossa saúde, quando um trabalhador adoecido perde uma cesta de alimentação toda a familia é prejudicada, perdendo itens básicos para a própria subsistência por que esta doente. É abusivo e demonstra todo egoísmo dos ricos. Muitos argumentam o problema das fraudes, a presunção nesse caso é de culpa, julgam e retiram itens importantes por julgarem todo atestado como fraude - as patronais sangue sugas do nosso suor usam esse argumento furado para lucrar mais e diminuir gastos- é oque os patrões nos consideram - um gasto, um custo de produção e nada mais. 
 O trabalhador afastado se encontra sem condições de executar sua função e deve receber integralmente todos os beneficios que lhe correspondem, essa é a luta - fim do corte de beneficios de trabalhadores sob atestado médico!  A solidariedade entre categorias para nos defender dos abusos patronais.   Trabalhar doente coloca todos em risco, perder beneficios prejudica toda a familia trabalhadora.   

Sindivários Araxá
COB-AIT

1906